Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de navegação. Leia mais aqui.

Foto: Clár McWeeney

Ciclo A-Z

Ficar "molhada": corrimento, fluido cervical e fluido de excitação

por Clár McWeeney, Former Content Manager at Clue
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

*Tradução: Joana de Sousa

Corrimento vaginal, fluido cervical e fluido de excitação: são todos a mesma coisa? Não é bem assim. Aqui explicamos como eles se distinguem, como identificar cada um e o que você deve fazer se sentir algo fora do comum com seu fluido vaginal, se ele cheirar ou lhe parecer diferente.

As coisas mais importantes a saber:

  • Corrimento é um termo genérico para o fluido que sai da vagina.
  • O fluido cervical é uma característica do corrimento - ele muda durante o ciclo para prevenir ou facilitar que o esperma passe do colo do útero.
  • O fluido de excitação é criado dentro da vagina como parte do ciclo de resposta sexual humana.

Às vezes pode reparar que sua vagina está realmente molhada sem razão, tanto que você vai ao banheiro só para ter certeza de que a umidade que você sente não é sua menstruação ou urina. E se for excitação, você também poderá notar um aumento da umidade vaginal. O que está a acontecer quando esses fenômenos ocorrem e qual é a diferença entre esses fluidos?

Fluido Cervical = Parte do Corrimento

Se você não faz contraceção hormonal, a qualidade e a quantidade do fluido cervical mudam ao longo do ciclo menstrual. Essas alterações têm origem no colo do útero - a passagem entre o trato reprodutivo inferior e superior - e ocorrem em resposta às flutuações hormonais do estrogênio e progesterona que preparam o corpo para a ovulação, menstruação e / ou gravidez.

"Corrimento vaginal" é o termo médico usado para descrever o fluido que sai da vagina. Corrimento é um termo generalizado, e ele é composto por células do colo do útero e da vagina, bactérias, muco e água. As pessoas que estão na menopausa normalmente têm menos corrimento como resultado de níveis de estrogênio mais baixos.

De acordo com o UpToDate, por dia é normal ter entre meia a uma colher de chá (2 a 5 mL) de corrimento, branco ou claro, normalmente inodoro e semelhante a muco.

Você pode se sentir mais umidade e ter maior desejo sexual perto da ovulação, devido a um aumento no estrogênio. O fluido cervical fértil que aumenta na altura da ovulação, fornece lubrificação adicional. A consistência (escorregadia, pegajosa ou pastosa e elástica), bem como a sensação (úmida ou seca) do fluido cervical, irá variar ao longo do ciclo e pode indicar a fase do ciclo em que se encontra.

O que é fluido de excitação?

"Uau, você está tão molhada!" "Primeiro que tudo, isso é corrimento".

"Ficar molhada" durante a atividade sexual é uma reação fisiológica normal de preparação para o sexo. No entanto, a excitação sexual é tanto uma resposta fisiológica quanto psicológica.

A excitação sexual feminina começa com a fase do entusiasmo. Um aumento no fluxo sanguíneo genital leva ao ingurgitamento vascular (inchaço dos vasos sanguíneos). Esse aumento no fluxo e pressão sanguínea faz com que o líquido (transudato) seja empurrado para a superfície das paredes vaginais (1,2). Uma vez que esteja sexualmente excitada (fisicamente), é normal sentir sensações vaginais, inchaço e umidade suficiente. O fluido de excitação é a lubrificação vaginal que permite a penetração e movimento indolores (2). Nota: "Pele rosada" é o resultado de vasocongestão.

Algumas coisas que podem facilitar ou dificultar a produção de fluido de excitação:

  • Flutuação dos níveis de estrogênio ao longo do ciclo menstrual
  • Preliminares (ou a falta deles)
  • Seu estado mental
  • Certos medicamentos, como a contraceção hormonal.

Seu corpo produz menos estrogênio no início e no final do ciclo menstrual, e por isso a vagina pode sentir-se mais seca nesses momentos. Pode ser frustrante se o seu corpo não representa os sentimentos de excitação da sua mente, e pode acontecer de o seu parceiro confundir o líquido cervical como um indicador da pessoa "estar molhada" (suficientemente excitada).

A comunicação é fundamental durante a atividade sexual com um parceiro. Se a pessoa se sentir excitada, mas estiver com dificuldade em produzir corrimento de excitação (lubrificação natural), espere um pouco e/ou expresse o que precisa para que funcione.

Além disso, às vezes você só precisa de um pouco de lubrificante para o sexo vaginal, o que é completamente normal e útil. Um estudo descobriu que o uso de lubrificante estava associado a maiores índices de prazer sexual. O estudo era consensual de que as mulheres que usavam lubrificante sentiam mais prazer no sexo, se sentiam mais lubrificadas e tornava mais fácil atingirem o orgasmo (3).

Se você não sente desejo sexual e não está produzindo fluído de excitação, pode acontecer que você não esteja suficientemente envolvida nos atos que está tendo com seu(ua) parceiro(a) ou que tenha uma baixa libido. A menopausa, amamentação, medicação/drogas e a saúde emocional também podem influenciar o ciclo de resposta sexual do seu corpo.

O corrimento vaginal faz parte da ejaculação feminina?

A ejaculação feminina ainda é um assunto não muito claro. As pesquisas indicam que uma pequena quantidade de fluido leitoso é produzido durante o orgasmo. Este fluido poderá ter origem nas glândulas secretoras localizadas perto da uretra feminina, conhecidas como Glândulas de Skene ou como a próstata feminina. O “Squirting, ou Esguicho” é considerada um tipo de “ejaculação feminina” (geralmente exagerada, e empolgada pela pornografia) que se suspeita ser uma forma de urina diluída expelida da bexiga durante o orgasmo (4,5).

Algumas pessoas que apresentam formas de incontinência urinária podem apresentar perda de urina durante a penetração vaginal ou no orgasmo (4). Isso é diferente do “squirting” e, para essas pessoas, consultar um profissional de saúde para discutir medicamentos ou fisioterapia do pavimento pélvico, pode ter benefícios.

Não há necessidade de sentir vergonha da ejaculação feminina. É apenas parte de um amplo espetro de respostas e experiências sexuais, o que mantém as coisas únicas e empolgantes.

Como identificar algo anormal no seu corrimento

Anormalidades no corrimento podem ser uma indicação de um problema, como Vaginose Bacteriana, uma infeção por fungos, ou um Infeção Sexualmente Transmissível como Tricomoníase. Aqui estão alguns indicadores de alterações no corrimento:

  • Cor: Cinzento, esverdeado, amarelado ou acastanhado
  • Volume: Aumento de quantidade significativa, muitas vezes com outros sintomas, como coceira
  • Consistência: O fluido fica muito mais fino, ou muito mais espesso e mais texturizado
  • Cheiro: Desagradável, com aroma a peixe, ou metálico

Excluindo as anormalidades do corrimento, é normal notar diferentes tipos de fluido vaginal ao longo de seu ciclo, bem como durante e após a atividade sexual.

O fluido cervical e o corrimento variam em quantidade, consistência, cor e odor, dependendo da fase do ciclo menstrual e/ou da presença de uma infeção, certos medicamentos, fatores genéticos e a própria alimentação.

O fluido de excitação distingue-se do fluido cervical e ocorre como resultado da fase de excitação no ciclo de resposta sexual. A verificação do seu fluido cervical após atividade sexual pode ser enganosa, pois pode ser confundida com esperma ou fluido de excitação.

Entenda as mudanças no corrimento durante todo o ciclo e acompanhe sua atividade sexual com o Clue. Baixe o app aqui.

*Este artigo foi publicado originalmente em 24 de outubro de 2017.

Você também pode gostar de ler: